terça-feira, 31 de agosto de 2010

Está chovendo merda na França

Em 26 anos de vida nesse lugar assombroso que chamam de mundo já ouvi/vi/li diversas coisas que sempre me levam a um único pensamento; “Onde esse mundo vai parar?”.

Depois de já ter ouvido falar em chuva ácida, chuva de granizo, chuva de vento, chuva de canivetes e inclusive de água, eis que agora na França deu para chover merda!

Isso mesmo, cocô, Excrementos ou como queiram chamar.

Desde maio que o vilarejo de Saint-Pandelon, no sudoeste do país de Sarkozy, que os moradores se queixam de gotas marrons que caem do céu, com cheiro e textura de matéria fecal.

No começo da temporada das tempestades fedrentas, os 750 moradores do local achavam a história engraçada. Passados 4 meses das contantes quedas de merda do céu, os franceses estão ficando preocupados com a frenquencia da incômoda garoa, que deixam parte da cidade com o ar irrespirável.

As crianças não podem mais brincar nas ruas e os moradores estão evitando comer as frutas e legumes das hortas locais. Eles também não fazem mais churrascos ao ar livre nesse período do verão na Europa.

A primeira hipótese levantada pelos moradores para explicar o fenômeno foi a de que aviões estariam despejando o conteúdo de seus banheiros sobre a região.Mas isso seria impossível, afirmou a Direção Geral da Aviação Civil da França, acrescentando que "os aviões de linha são pressurizados e não é possível despejar o conteúdo de banheiros ou de nenhuma outra coisa".

Segundo a polícia o que pode estar causando a chuva de bosta são passarinhos cagões de uma espécie conhecida como andorinhões, que se instalarm no vilarejo durante a estação.

"Esse pássaro tem a particularidade de voar o tempo todo e se alimentar em pleno voo. Por isso as fezes caem durante o dia e à noite", afirmou o capitão Michel Brethes, da polícia militar de Dax, nos arredores do vilarejo de Saint-Pandelon.

Um laboratório da região realizou neste mês pesquisas científicas com o material coletado e confirmou que as "gotas" que cairam do céu são excrementos de origem animal, mas não conseguiu solucionar totalmente o mistério."Nas amostras analisadas, não encontramos bactérias específicas das fezes humanas. Mas não podemos dizer a qual tipo de animal esses excrementos correspondem", afirmou Alain Mesplède, diretor do laboratório de análises científicas da região.

Esperamos que essas aves não sejam migratórias e que nos próximos meses estejam por aqui expelindo sobre nossas cabeças. Acredito que já tenha pombos demais nos céus para realizar este serviço.

Um comentário:

Insanium Delirium disse...

nossa, chuva de merda, ninguém merece...
se quiser, conheça meu blog e comenta la http://artegrotesca.blogspot.com